Menu fechado

Campeão com Pedigree

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/kmALN

Certo dia li uma citação: “Trabalhe até o momento que você não precise mais se apresentar”. É estranho, mas é verdade, e acontece muito em nosso esporte.

– Prazer, eu sou Anderson Silva, lutador de MMA, ex-campeão do UFC.

Introdução desnecessária. Sem entrar no mérito de gostar ou não dele, quem acompanha sabe que ele é o maior vencedor do MMA moderno. Quem não sabe nada de vale tudo, sabe pelo menos que ele é um bom lutador, e “luta aquele tal de UFC”. A marca é mais famosa que o esporte, tem história, e ali competem os melhores.

Acompanhei a carreira do Anderson desde o início no MMA. Ele (eu, e todo mundo) praticavamos aquele muaythai sem clinche e cotovelo da época, pois era o que tinha. A informação do que seria nosso esporte chegou muito depois, mas os curitibanos eram os caras que tinham o pedigree na época.

“Putz fulano é da Boxe Thai, ou Noguchi, ou Chute Boxe”. Era algo preocupante. Não viria nenhum vira-lata desavisado, chegaria alguém duro, vindo de uma escola tradicional.

– Prazer, eu sou Xiquinho Jr, lutador de MMA, tricampeão do Xiquinho Fight.

Nós sabemos quem são os campeões do UFC , mas não sabemos quem compete no Xiquinho Fight. O Xiquinho nos deu umas informações sobre seu evento: 2 rounds de 2min, capacete, caneleiras, e sem cotoveladas. O Xiquinho continua sendo campeão, mas compará-lo com o cara acima é complicado.

Fui algumas vezes lutar na China, e sempre tinha um lutador chinês por perto. Bem vestido, cabelo arrumado… dava para ver que era meio pop star, mas não tinha a menor ideia de quem poderia ser. Eu assisto muita luta, conheço boa parte dos lutadores de todos os esportes, mas esse aí sem chances. Até que num dos eventos o cara ia lutar, e foi pesar com todo mundo. Fiquei curioso e perguntei para o promotor:

– Quem é?
– Yang Jianping.
– E por que todo esse circo? Toda essa bajulação?
– Ele é o mais famoso lutador da China.

Se o país tem mais de 1 bilhão de pessoas, e ele é o melhor, deve ser o cara. Aí, o cara lutou MMA contra um americano, muito meia boca, foi surrado, e os juízes deram-lhe a vitória mesmo assim (coisas da China, normal). No mercado chinês ele é muito famoso, tem foto dele na até nas caixas de leite, mas falta algo.

No jiu-jitsu tem o cara campeão mundial faixa preta pela IBJJF, na Tailândia tem o cara campeão do Lumpinee ou Rajadamnern. Tem o campeão WPMF, WMC, WBC, ou falando em Brasil, o campeão do Portuários ou da FEPLAM.

Aí tem os demais campeões, as demais confederações e eventos. Quando é mais fácil falta algo, logo, entram as explicações, mas alguns caras trabalharam duro, treinaram, e hoje não precisam mais de introduções. Os demais não deixam de ser campeões, mas sabemos onde é fácil, e onde é muito mais difícil. Campeão é uma coisa, campeão com pedigree é outra.

Falando em muaythai, hoje em dia está cheio de campeões por aí. Não vou citar ninguém, mas botando sua cabeça para pensar por 30s, virão alguns nomes, e esses são os campeões com pedigree, com história, e é deles que eu estou falando.  Mas vale ressaltar que ninguém começou sendo campeão do Lumpinee. Todo mundo passou pela primeira aula, pelo primeiro chute, pela primeira luta, pelo Xiquinho Fight…

O caminho vai piorando e alguns param, outros não. 

 

Segue lá

Leo Monteiro

Escrevendo, fotografando, filmando, editando, promovendo e fazendo esse tal de muaythai chegar ao próximo nível.
Leo Monteiro
Segue lá
Vire Caveira

Comments

comments

Post relacionado

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services