Especiais Notícias

Torneio EFN Brasil

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/iTTJ5

Rolou ontem no ginásio Mauro Pinheiro o EFN, evento que trouxe um super 4 qualificatório para a King’s Cup, mês que vem em Bangkok.

O GP 72,5kg trouxe 2 dos melhores lutadores do muaythai (Willian e Pacheco), contra 2 dos melhores do kickboxing (Ravy e Oller). O grande problema é que os confrontos foram nas regras de muaythai, o que poderia complicar para os representantes do K1.

Na primeira chave tivemos Ravy vs Pacheco, luta programada para ter rolado alguns meses atrás pela FEPLAM. Ravy é um dos melhores lutadores de K1 do país, com experiência internacional, e muito agressivo. Por sinal, esse foi o diferencial por todo o primeiro round, que já começou com Ravy passando como um trem por cima de Pacheco, e os dois caindo para fora do ringue. Ravy seguiu melhor na longa distância, mas à partir do R2 Pacheco encurtou e começou a clinchar, e a luta virou.

Mesmo tentando anular o clinche cinturando e travando a luta, Pacheco conseguiu colocar bons joelhos e dominar a luta nesse quesito. Sempre agressivo, mas claramente mais cansado, Ravy procurou a luta até o último segundo com perigosos cruzados e machucando as pernas de Pacheco, mas tratando-se de muaythai, a decisão foi corretíssima em favor de Ricardo Pacheco.

Na outra chave tivemos Alex Oller, um dos mais experientes do país com aproximadamente 200 lutas, enfrentando o novo talento de Porto Alegre, e atual campeão do Portuários, William Silva. E o gaúcho não deu muita conversa para Alex Oller. Marchando e buscando a luta desde o primeiro segundo, tratou de impor seu ritmo e pontuar. A experiência não resistiu à juventude, e William venceu tranquilamente por pontos.

Na final William foi o caçador e durante todo o R1, Pacheco ficou andando para trás apenas contra-atacando com seus eficientes chutes de esquerda. William mais agressivo e conectando melhor, levando uma ligeira vantagem ao final do round.

Já no R2 ambos vieram para a guerra de joelhos, e a vantagem de equilíbrio e força pesou para o lado gaúcho. William conseguiu se ajustar melhor e colocar bons joelhos frontais, e vários deles fizeram Pacheco acusar. Ao final do round a vantagem de William era grande e Pacheco precisaria de um knockdown no R3 para ter condições de virar a luta.

Tentou vir mais agressivo no último round, mas William usou sua experiência para controlar a luta, e garantir seu segundo cinturão de 2016.

Confira um highlight da final.

Nas demais lutas tivemos Francisco Mairon vencendo Eder Sampaio por pontos, confirmando a boa fase, e fazendo a melhor luta da noite. 

Francisco Mairon vs Eder Sampaio

A post shared by Yoksutai (@yoksutai) on

RESULTADOS COMPLETOS:
EFN Brasil
Ginásio Mauro Pinheiro, São Paulo
Terça-feira, 1º de outubro de 2016

Francisco Mairon venceu Eder Sampaio por pontos;
Ricardo Pacheco venceu Ravy Bruno por pontos;
William Silva venceu Alex Oller por pontos;
Phellipe Dias venceu Alexandre Simões por pontos;
William Silva venceu Ricardo Pacheco por pontos,

 

Leo Monteiro
Segue lá

Leo Monteiro

Escrevendo, fotografando, filmando, editando, promovendo e fazendo esse tal de muaythai chegar ao próximo nível.
Leo Monteiro
Segue lá
Vire Caveira

Comments

comments

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *