Colunas Especiais Opinião do Amendoim

Retrospectiva 2017

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/Ws7Oq

Vimos Vitão ser o mais pesado campeão do Portuários com 3 lutas indicadas às melhores do ano;

Vanderlei Toquinho e Rhuam Felipe foram campeões mundiais pela WPMF, Thiago Alves venceu o GP do Max Muaythai e Victor Hugo levou o cinturão WMO; 

No Thai Kids, Mydson da Silva e Jean Felipe foram os grandes vencedores do maior torneio juvenil do país;

Tivemos pela primeira vez dois brasileiros ao vivo no Lumpinee onde Lobo enfrentou e venceu Marlon por pontos;

Duas lutadoras trans apareceram com força na Tailândia. A experiente NongRose Banjareonsuk que entre as façanhas chegou a disputar o cinturão do Rajadamnern, e a novata Angie Petchrungruang que recentemente venceu uma aposta de 1 milhão de bahts no Lumpinee;

O francês Rafi Singpatong firma-se como o melhor estrangeiro na Tailândia conseguindo seu segundo cinturão do Lumpinee ao vencer Singmanut por pontos;

A sueca Sofia Olofsson foi eleita a melhor lutadora amadora da IFMA, além de vencer também um cinturão mundial profissional WMC;

Nos 3 principais GPs masculinos brasileiros, Cadu Portela ganhou o Classic GP da FEPLAM, Jonathan Ferreira o Super 8 realizado em parceria com o Max Fight e Nicolas Cabronho venceu o Epic, sendo os dois últimos transmitidos pelo Canal Combate;

Petchmuangchon Por Suanthong foi escolhido pelo ministério dos Esportes o melhor lutador de 2017 na Tailândia;

O Yoksutai organizou o 1º Torneio por pontos (muay rob) no Brasil. A final acontece dia 21 de janeiro na inauguração do Skull Stadium entre Arthur Tchuco e Yuri Piranha;

Vimos o escocês Jordan Coe passar mal e morrer ao sair sozinho no sol para cortar peso;

Outubro foi o mês onde as principais mulheres do circuito brasileiro fizeram a diferença: Tainara Lisboa voltou a lutar muaythai e venceu Rose Amorim. Tainã Duarte subiu uma categoria de peso e venceu o Tiger Thailand GP. A cearense Allycia Hellen foi até Santos e levou o cinturão do Portuários;

Tivemos em dezembro o 1º Congresso Brasileiro de Muaythai organizado pelo Portuários com palestras, aulas e muita informação para mais de 150 participantes;

A surpresa do ano provavelmente foi a derrota de Cadu Portela para o desconhecido (no sudeste) Rafael Avatar em Porto Seguro. Cadu que vinha numa campanha perfeita há quase 2 anos, foi surpreendido pelo sergipano no 3º round e perdeu sua invencibilidade que vinha desde 2016;

Surgiram Camará Stadium, Born Muaythai, várias ligas estaduais de arbitragem, Poderosas Fight, Superbrutas, Sulthai News, Bufallo Girls e Muaythai Debate. Parece que está ruim, mas já foi muito pior. Enquanto muita gente está de saco cheio e pensando em parar, tem o dobro animado pensando em viajar, buscando seminários, estádios estão surgindo, além de pessoas e empresas dispostas a ajudar e fazer isso dar certo.

Esqueci de algo? Provavelmente, mas comente aí e ajude a refrescar minha memória. E que 2018 seja ainda melhor para todos nós.

Siga o Yoksutai no Facebook e inscreva-se no YouTube para mais notícias.

Leo Monteiro
Segue lá

Leo Monteiro

Escrevendo, fotografando, filmando, editando, promovendo e fazendo esse tal de muaythai chegar ao próximo nível.
Leo Monteiro
Segue lá

Últimos posts por Leo Monteiro (exibir todos)

Vire Caveira

Comments

comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *