Coluna da Nathalia Colunas Especiais

ESPECIAL Treino para gestantes | Parte 3

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/TgUwF

Hoje, encerramos a série com um texto do ex-treinador e educador físico Nuno Pantarotto, que escreveu especialmente para os treinadores que querem se preparar para essas alunas que são mais que especiais. Confere aí.

O EDUCADOR FÍSICO

E aí galera do muaythai, hoje vamos falar de um assunto que não é muito conversado e estudado, mas é de extrema importância: gravidez e exercício físico.

Ao contrário do que se pensa, assim como pessoas com patologias clínicas (diabetes, hipertensão, osteoporose, cardiopatia, etc.) o exercício físico não é proibido, e sim recomendado. Porém, para cada patologia e aluno existem recomendações diferentes, nesses casos para gerar benefícios da atividade e evitar alguns problemas acarretados pela doença. Por exemplo, o exercício físico de forma moderada para o hipertenso gera o efeito hipotensor que irá diminuir sua pressão arterial nas horas seguintes ao treino, porém, se a seleção de intensidade e exercícios não for feita de forma correta, pode gerar um aumento de pressão indesejado, principalmente para esse paciente no caso.

Dito isso, vamos ao nosso foco que é gestante e muaythai.

Dificilmente você irá achar algum estudo com gestantes e muaythai e/ou lutas, então o que temos são recomendações gerais que DEVEM ser seguidas na prática do muaythai.

Então vamos começar falando das precauções.

Impacto: Tanto o impacto direto na região da barriga (por mais óbvio que seja), quanto exercícios com saltos. Por quê?  Com a mudança de composição corporal tanto em peso quanto em medidas de forma rápida, somado com a frouxidão ligamentar gerada pela gravidez esse tipo de exercício pode gerar quedas que podem ser perigosas para o bebê.

Mais uma vez por mais que seja obvio, sem quedar a gestante.

Frouxidão ligamentar: Trazendo para o Muaythai especificamente, com a frouxidão gerada pela gestação (culpa dos hormônios), ficar muito tempo em uma perna só (chutando repetições, ou tendo o chute agarrado) pode não ser adequado, assim como flexão de braço, pode ser perigosa, pois com a sobrecarga pode-se gerar um deslocamento da articulação e uma queda de barriga.

Intensidade: A gestante deve fazer atividade, mas evitar altos níveis de intensidade, principalmente por períodos prolongados e contínuos. O ideal são atividades moderadas, no seu ritmo. Lembrando que se por acaso a mulher se sentir mal, a pratica deve ser interrompida.

Abdominal: Muitos estudos falam quem não há malefícios para o Bebe , porem como a partir de certo tempo de gravidez a barriga começa a crescer além de anatomicamente ser difícil executar tal movimento , o fato da parede abdominal estar distendida fará com quem a contração do reto abdômen não seja realizada assim além de não ter “ganhos” a gestante pode aumentar a distensão do abdômen.

Intervalos longos: Podem ser importantes para diminuir a Pressão arterial e evitar hipóxia fetal (falta de oxigênio para o bebê).

Calor: Sauna, sol direto na barriga, não são indicados para o bebe, a gestante deve sempre se manter bem hidratada para evitar aumento da temperatura corporal e evitar sol direto na barriga, por mais que isso não tenha muito haver diretamente com o Muaythai vale a dica.

Benefícios:

1 – Evitar perda de Massa e Força muscular. Como se sabe com o Barrigão a mulher tende a ter dores na região lombar, que pode ser potencializado caso a musculatura do Core esteja fraca.

2 – Equilíbrio, o Muaythai trabalha equilíbrio de forma dinâmica, além de ajudar na manutenção da força de membros inferiores fator importante para o equilíbrio.

3 – Melhora na resposta imunológica, exercícios físicos de forma modera geram resposta do sistema imunológicos, basicamente se exercitar de forma moderada evita doenças.

4- Alivio do stress, por mais subjetivo que possa parecer, fazer uma atividade física por livre e espontânea vontade, além de prazeroso libera endorfina hormônio que gera prazer e bem-estar.

5 – Melhora da circulação sanguínea, isso ajuda a diminuir ou evitar dor nas regiões das pernas geradas pelo excesso de peso.

6- Além dos benefícios gerais das atividades físicas, que tanto para pessoas “normais” quanto para gestantes são interessantes, auxilia na manutenção do peso, controle de glicemia (açúcar no sangue), pressão arterial, condicionamento cardiorrespiratória.

Considerações finais

O exercício físico de forma adequada além de não ser prejudicial para o bebe e para a mãe, melhora o bem-estar e autonomia na fase gestacional, com menos dores, menor risco de queda, melhora no momento do parto pois uma mulher melhor condicionada com as musculaturas da região do assoalho pélvico fortalecido tendem a ter partos mais “tranquilos” e melhora a recuperação pós-parto, tanto de condicionamento quanto da forma física.

Para potencializar tudo isso, a alimentação deve estar equilibrada e é recomendado fazer exercícios específicos para a região do assoalho pélvico, além disso sempre é recomendado que a gravida passe com o médico para verificar se não há nenhum fator de risco nesta gestação.

Espero que essas informações ajudem as Mamães e os Treinadores.

Nuno Pantarotto, ex-treinador da Omnoi Muay Thai 2015 e formado em Educação Física pela FMU.

Leia a Parte 1 e Parte 2

Financie o Yoksutai, Vire Caveira.
Inscreva-se no
YouTube e siga-nos no Facebook. 

Nathalia Viana
Segue lá

Nathalia Viana

Analista financeira que conheceu o muaythai, e parece que já não liga mais para hematomas. Aqui ela conta um pouco das suas experiências, como mulher, e como praticante. Fale com ela no nathalia@yoksutai.com, ou no facebook aí do lado.
Nathalia Viana
Segue lá
Vire Caveira

Comments

comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *