Colunas Especiais Opinião do Amendoim

OPINIÃO | A importância da TV

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/Fj6rA

A televisão é fundamental para a popularização de qualquer esporte e com o muaythai não será
diferente. O melhor exemplo recente é o que aconteceu com o MMA, de modalidade excluída,
marginal, restrita a um canal na TV a cabo, para horário nobre nas principais emissoras.

Como sou um pouco mais velho que a maioria dos leitores do Yoksutai, acompanhei as mudanças desde o início da era moderna. Foi do vale tudo ao MMA. O UFC surgiu como um evento “pay per view”, foi um sucesso nos EUA, mas depois deu uma sumida.

Vieram os eventos menores, a era Japão, eventos clandestinos como Rio Heroes, eventos nacionais. Hoje, os canais que exibem as lutas sábado a noite, já fizeram o oposto. O vale tudo foi escorraçado por jornais, revistas e TV’s, mas deram a volta por cima com um reality show, o TUF, que colocou a franquia no topo do esporte.

Na Tailândia a televisão também é parte importante. Durante aquelas 2 horas de transmissão, praticamente tudo gira em função dos patrocinadores.

A melhor luta recebe um prêmio extra. A empresa farmacêutica oferece um valor para lutas que tenham cortes. E quanto mais dinheiro envolvido, melhor o nível dos lutadores, melhor a produção, maior a periodicidade do show.

Empresas de cimento, azulejos, cervejas, agrotóxicos, tratores, analgésicos, montadoras, energéticos, promovem torneios que duram por volta de 6 meses, ou apenas pagam bônus, dando aquela motivação extra nos lutadores e com isso todos ganham.

Os lutadores de TV, ganham uma bolsa fixa que é normalmente metade, um terço, do valor dos lutadores de estádio. Podemos dizer que são a classe B, mas muitos são tão famosos quanto às grande estrelas pela constante exibição em rede nacional.

O maior esporte do mundo, o futebol está começando a ir timidamente para a internet. E quando isso acontecer, as grandes emissoras serão obrigadas a repensar seus valores e métodos de lidar com os clubes.

No muaythai brasileiro não temos nenhum canal de TV. Nenhum evento de qualidade é transmitido regularmente. Ainda precisamos organizar nossas ligas, criarmos a cultura do muaythai, mas como as nossas 10 confederações não falam entre si e tem outras prioridades, o esporte vem manquejando.

São poucos patrocinadores dispostos a investir no muaythai ou qualquer outro esporte que não vai passar nem próximo de um público de TV. A saída é usarmos a internet e criarmos nossa própria rede.

Já entendemos que o brasileiro não vai comprar um pay per view, muitos não possuem cartão de crédito, então vamos usar o que temos, YouTube e demais redes sociais. E vamos fazer bem feito visto que hoje existem eventos exclusivos para internet como ACB.

Nossa proposta pretende casar de 8 a 10 combates escolhidos a dedo (talvez dia 02 de dezembro), com ingressos a preços justos, esperando que todos que acreditem na proposta paguem e apoiem, onde ninguém vai trocar porrada de graça, dos iniciantes aos profissionais.

Se o torneio Yoksutai com aquela estrutura amadora, sem uma transmissão de qualidade, trazendo apenas novos talentos, conseguiu ter aproximadamente 60.000 visualizações, acho que podemos pensar em algo maior.

A proposta é oferecer um bom show, com bons lutadores e fazer o mercado da luta girar. Presta algum serviço? Filmagem? Som? Iluminação? Hotel? Quer patrocinar e expor sua marca?

Vamos tentar juntos, marketing@yoksutai.com ou +66648823083

Financie o Yoksutai, Vire Caveira.
Inscreva-se em nosso YouTube e siga-nos no Instagram.

Leo Monteiro
Segue lá

Leo Monteiro

Escrevendo, fotografando, filmando, editando, promovendo e fazendo esse tal de muaythai chegar ao próximo nível.
Leo Monteiro
Segue lá
Vire Caveira

Comments

comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *