Especiais Notícias

Pernambucano morre após competir em Mogi das Cruzes

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/A6S1o

No último final de semana (9-10) aconteceu a Seletiva Ichiban de Kickboxing em Mogi das Cruzes que buscava revelar novos atletas para o cenário nacional.

Porém, o evento chegou à grande mídia graças ao falecimento do lutador pernambucano Rafael Beiton de 31 anos.

Após realizar dois combates no sábado e dois no domingo, onde perdeu na final, Rafael sofreu um mal súbito após o combate. Foi atendido pelos socorristas e levado ao hospital Luzia de Pinho Melo, onde foi diagnosticado com traumatismo cranioencefálico e acabou morrendo na segunda-feira.

As lutas eram supervisionadas pela confederação brasileira de kickboxing e os atletas usavam capacetes, caneleiras e luvas de 12oz. As lutas finais foram sem capacete.

Além de lutador, o pernambucano era grafiteiro e conhecido como MC Genio e trabalhava num projeto do Governo de Pernambuco em Recife.

“Rafa sempre foi muito guerreiro e trabalhador gente. Antes de lutar, ele fazia a correria de grana fazendo rap nos ônibus, gravava os CDs das músicas dele e também vendia no busão. Sempre foi um guerreiro” relata um amigo Maggo MC.

Rafael deixa 3 filhos e deverá ser enterrado no cemitério Santo Amaro no Recife assim que o corpo for liberado.

Leo Monteiro
Segue lá

Leo Monteiro

Escrevendo, fotografando, filmando, editando, promovendo e fazendo esse tal de muaythai chegar ao próximo nível.
Leo Monteiro
Segue lá
Vire Caveira

Comments

comments

3 comments

  1. Tem que ser revisto estas leis que aconteceram nesta luta e em outras:
    As lutas eram supervisionadas pela confederação brasileira de kickboxing e os atletas usavam capacetes, caneleiras e luvas de 12oz. As lutas finais foram sem capacete. Por que não foi exigido o uso de capacetes, caneleiras e luvas de 12oz nas lutas finais?.Poderia ter se evitado a morte do Rafael Beitos. Infelizmente no Brasil só procuram solucionar o problemas quando acontecem tragédias, se é que solucionam.Chega de imperícia.As pessoas responsáveis pelas mortes, são responsáveis, não venham com desculpas esfarrapadas , devem ser responsabilizados pelos atos que cometeram ou deixaram de cometer, seja qual setor seja. As tragédias da boate kiss, Mariana, Brumadinho, Museu Nacional, Toca do Urubu,servem de exemplo mas existem tantos outros que passam desapercebidos pela mídia nacional. Cade as autoridades “competentes”?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *