Menu fechado

Corona nocauteia lutadores na Tailândia com ringue vazio

Compartilhe o link dessa notícia: https://yoksutai.com/vJjQv

Por Pitcha DANGPRASITH e Sophie DEVILLER

Kanchanaburi (Tailândia) (AFP) – Treinando com máscaras, a dois metros de distância, os lutadores profissionais da Tailândia estão lutando contra uma nova realidade – academias fechadas e torneios cancelados depois que a pandemia de coronavírus os deixou repentinamente sem trabalho.

Porém as rígidas regras de distanciamento social da Tailândia significam que o ex-campeão Sarawut Prohmsut só pode imitar os bloqueios para um parceiro de luta que faz sombra à distância enquanto treinam em Bangkok.

“Como lutar nessas condições? Não temos mais sensações fortes nem adrenalina”, disse Sarawut, de 23 anos, à AFP na academia Luktupfah, na capital do país.

Sarawut está acostumado a ganhar de 20.000 a 30.000 baht por mês (R$ 3.200 a R$ 4.800) em torneios, sendo a maioria enviada para sua terra natal para sustentar a família.

Mas a pandemia atingiu o Muay Thai com força, com torneios e estádios sendo os primeiros a fechar devido a um conjunto de infecções descobertas em um evento de grande escala no início de março (leia aqui).

Sem qualquer renda, muitos lutadores voltaram para suas províncias onde o treinamento parou.

“Da noite para o dia, tudo parou”, diz Somiong, um lutador khmer – grupo étnico do Camboja – de 24 anos que voltou à província de Kanchanaburi após a proibição dos estádios.

Ele e Sarawut juntaram-se a milhões de desempregados por causa do vírus, que devastou as indústrias de turismo, entretenimento e restaurantes da Tailândia.

O governo prometeu uma entrega mensal em dinheiro de 5.000 baht (R$ 800) aos trabalhadores afetados.

Mas lutadores sem licença específica não são elegíveis para o auxílio, diz Jade Sirisompan, da Organização Mundial de Muay Thai, que também é co-proprietária da academia Luktupfah.

“Pode rapidamente se tornar catastrófico”, diz ela. “A maioria luta desde criança e não sabem fazer outra coisa.”

“Eles estão com medo”

Os torneios de Muay Thai em Bangkok são espetáculos de alto risco, atraindo centenas para torcer – e apostar – nos possíveis vencedores que competem em estádios bem iluminados.

Um evento no início de março no Lumpinee, de propriedade militar de Bangkok, não foi diferente.

Mas a arena lotada levou a centenas de contaminações, incluindo o locutor, funcionários do estádio, políticos e oficiais do exército.

O impacto do desligamento foi imediato para Somiong, que estava acostumado a treinar 7h por dia e ganhar até US $ 600 por mês.

Para a maioria dos lutadores profissionais na Tailândia, o ringue serviu como uma saída da pobreza para ele e sua família desde que ele começou a treinar aos 11 anos.

Mas Somiong não possui uma identificação tailandesa válida e não se qualificará para receber assistência do governo.

“Agora não posso ajudar meus pais com dinheiro”, ele diz à AFP enquanto ajuda sua mãe a colher coentro em Kanchanaburi. “Isso tem mexido com a minha cabeça.”

A comunidade do boxe deve se unir para ajudar os lutadores mais vulneráveis ​​financeiramente, diz Youssef Boughanem, campeão mundial dos médios do Muay Thai e proprietário de uma academia de Pattaya.

“Os boxeadores lutam pela excelência todos os dias – não ter um objetivo pode levar a depressões profundas”, diz o lutador belgo-marroquino, apelidado de “Terminator” por suas mais de 120 vitórias por nocaute.

Eles também podem regredir em seu treinamento, diz o ex-campeão Samart Payakaroon, que tem oferecido aulas online gratuitas nas últimas duas semanas para preencher o vazio.

Atualmente a Tailândia tem mais de 2.600 casos de covid-19, e o número de mortos é de 46 – considerado baixo em relação a vizinhos como Malásia e Indonésia.

Mas, mesmo que a situação de saúde melhore, “levará um tempo até que os tailandeses retornem ao estádio”, diz Samart.

“Eles estão com medo.”

Traduzido via Yahoo! Sports

Preencham o Censo Yoksutai 2020 https://forms.gle/C58CoqfKCk8oaUH8A

Sigam e acompanhem Yoksutai no Instagram e Facebook. Ajude o Yoksutai divulgando o link para a matéria ou comprando nossos produtos no yoksutai.com

Leo Monteiro
Segue lá
Últimos posts por Leo Monteiro (exibir todos)
Vire Caveira

Comments

comments

Post relacionado

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services